TV paga tem forte queda em abril; não é possível afirmar se switch-off foi determinante.

Data  da postagem:14/06/2017


Por:Samiel Possebon
O mercado de TV por assinatura teve uma queda acentuada na base de assinantes em abril, segundo dados da Anatel divulgados nesta quarta, 14. O mercado perdeu em um mês 147 ,6 mil assinantes (0,8%). Todas as operadoras tiveram queda, à exceção da Oi. A maior queda foi do grupo América Móvil, que fechou com 9,620 milhões de clientes, ou seja, 120 mil clientes a menos no mês (queda de 47,7 mil nas operações de cabo e 72 mil no DTH). A segunda maior operadora, a Sky, caiu 48,6 mil clientes, fechando abril com uma base de 5,54 milhões de clientes. A Vivo TV caiu 1,5 mil clientes, para 1,66 milhão de clientes. Apenas a Oi TV cresceu, nada menos do que 22 mil assinantes, chegando a 1,37 milhão de assinantes. As pequenas operadoras registraram queda 23 mil clientes e totalizam 472 mil clientes.
Desligamento analógico pesou?
O número de abril era especialmente aguardado para ajudar a entender se o conflito entre as emissoras de TV aberta representadas na Simba e as operadoras de TV por assinatura poderia estar provocando uma debandada em massa da TV paga. Ficou claro que houve uma queda. Esta queda acentuada, portanto, poderia ser atribuída ao cancelamento de assinantes nas regiões metropolitanas de São Paulo e Brasília por conta do desligamento de TV analógica ocorrido no final de março, com subsequente corte dos sinais das emissoras SBT, Record e Rede TV?
Os dados não permitem afirmar categoricamente nem que sim nem que não. Tanto São Paulo quanto Brasília ficaram próximas da média percentual de queda do mercado no mês em outras cidades. Em São Paulo, por exemplo, o número total de desconexões foi de 22 mil no mês de abril (0,8%). Em Brasília, 8 mil (1,4%). Mesmo nas cidades das regiões metropolitanas destas cidades a queda esteve na média do mercado. Em abril, Guarulhos, a segunda maior cidade da grande São Paulo, perdeu 4 mil assinantes (2%, sendo a maior queda percentual), São Bernardo do Campo perdeu 1,7 mil (0,9%) e Osasco 1 mil (0,9%). Todas elas com um percentual de queda da ordem de 0,8% a 1% no mês. A cidade de São Paulo havia apresentado, no mês de março, um ligeiro aumento de base de assinantes, com 9 mil clientes a mais em relação ao mês anterior, mas entre fevereiro e março havia perdido 24 mil assinantes, mais do que em abril portanto. Não há, portanto, uma tendência que tenha sido alterada.
Grandes cidades como Rio de Janeiro e Belo Horizonte perderam assinantes em um percentual ainda maior em abril, acima de 1%. O Rio, por exemplo perdeu 15 mil assinantes (1,1%) e BH ficou com 6 mil assinantes a menos em abril (1,2%). Nem Rio de Janeiro nem Belo Horizonte passaram ainda pelo processo de desligamento da TV analógica.

Fonte:http://convergecom.com.br/teletime/14/06/2017/tv-paga-tem-forte-queda-em-abril-nao-e-possivel-afirmar-que-switch-off-foi-determinante/?noticiario=TT

Nenhum comentário

Deixe seu comentário