PlayStation, a evolução de um gigante dos games!

Data da postagem:03/07/2017

Playstation: Uma história de sucesso sem Game Over!


Por:Adriano Camargo

A história do PlayStation nos leva em uma nostálgica viagem no tempo para o início dos anos 90, período marcado pela guerra entre os consoles de 16 bits, Mega Drive e o Super Nintendo. O fim dessa geração marca o começo de uma era mais tecnológica e brilhante em todos os detalhes, principalmente em função dos gráficos dos jogos em 3D, que passaram a ser uma tendência a partir dessa época.
Antes do surgimento do PSOne, como  o PlayStation passou a ser popularmente chamado, a Nintendo e a Sony tinham uma parceria com a intenção de criar uma expansão do Super NES que aceitasse o uso de CDs no lugar dos famosos “cartuchos” do período.
A Nintendo decidiu cancelar o projeto, pois dizia que o uso de discos a laser deixava mais demorado o carregamento do game, com o tempo de “loading” atrapalhando a experiência do jogador. Em compensação, a Sony decidiu dar sequência ao projeto de maneira solitária, apostando no uso de um videogame com CDs para os jogos.
Diferente de tudo o que existia em relação ao mercado de jogos, a Sony lançou em dezembro de 1994, o PlayStation,decretando o fim da geração de 16 bits. Viabilizando ainda mais o projeto, o uso de um CD como mídia de jogo deixava o desenvolvimento do console bem mais barato que os cartuchos do SNES e do Mega Drive. Mas sem dúvida que a principal diferença estava na capacidade de armazenamento. Os cartuchos armazenavam até 64 MB contra os 750 MB dos CDs.
Essa alteração do espaço permitiu a inserção das animações renderizadas nas aberturas dos jogos, além de sons mais realistas. Outra funcionalidade estava no fato de o console permitir rodar CDs de música, característica que fez muita diferença quando a família iria escolher comprar ou não o videogame. E como fazer para salvar o progresso durante os jogos? A Sony resolveu isso com a utilização de um cartão de memória chamado Memory Card, que tinha 1 MB de espaço em seu lançamento. Pode parecer pouco, mas era de muita utilidade na época.

Uma década de êxito e diversão!


O primeiro PlayStation a gente nunca esquece!

De grande sucesso e longevidade, o PSOne durou 10 anos, encerrando sua produção no final de 2004. Os jogos ainda tiveram uma duração um pouco maior, até março de 2006 com quase 1 bilhão de unidades vendidas durante todo o período de vida, segundo dados do VGChartz, um site especializado em games. Já o console foi o primeiro a ultrapassar os 100 milhões de unidades adquiridas, após 9 anos de seu lançamento.
Graças à maior capacidade da mídia do PlayStation, os estúdios que desenvolviam os jogos passaram a criar franquias exclusivas, como os clássicos Final Fantasy, Metal Gear Solid e Resident Evil. Além disso, outro fator de peso e que atraiu ainda mais os fanáticos gamers foi a introdução de títulos com uma temática mais adulta e a presença de sangue em muitos títulos, por exemplo.
Também não se pode deixar de falar da introdução do joystick do PS One, com muito mais botões e um formato ergonômico. Uma baita diferença para quem estava acostumado a se divertir com três ou no máximo seis botões, para os jogos de luta. Agora seriam botões com símbolos (quadrado, círculo, triângulo e xis) e mais dois localizados na frente do controle (L2 e R2), além de outros dois direcionais analógicos e a função vibração embutida. Entre os títulos mais vendidos do PS One destacam-se: Gran Turismo, Final Fantasy VII, Gran Turismo 2, Final Fantasy VIII e Crash Bandicoot 2.

PlayStation 2

O PS2 é o videogame mais vendido da história

Lançado no final do ano 2000, o PlayStation 2 tinha a dura missão de perpetuar o grandioso sucesso conquistado pelo PS One frente aos jogadores. E conseguiu isso com louvor, ultrapassando todos os recordes de vendas do console anterior. Ao funcionar com mídias de DVD, permitia que o PS2 fosse usado como um player para assistir aos filmes, evidenciando uma utilização adicional, além da diversão com os jogos.
Com a intenção de permanecer como líder de vendas no segmento, a Sony investiu pesado nas franquias exclusivas, como Tomb Raider, GTA, Final Fantasy, Winning Eleven e Gran Turismo. Consolidada na liderança, seus principais concorrentes nem eram os videogames da época, como o Xbox (Microsoft) e o GameCube (Nintendo), mas sim os jogos para o PC.
Com a maior biblioteca da história de um videogame, o PlayStation 2 pode ser considerado um imortal dos consoles. O fim da produção do console só ocorreu em janeiro de 2013, totalizando quase 13 anos de vida. Com mais de 150 milhões de unidades vendidas, está no Livro dos Recordes como o console mais vendido de todos os tempos.
Com opções para todos os estilos e gêneros, o PlayStation 2 tem títulos memoráveis como: God of War, onde o guerreiro Kratos disputa batalhas inesquecíveis e inteligentes puzzles; Shadow of the Colossus, considerado um dos melhores jogos de todos os tempos, com gráficos incríveis, batalhas colossais em um clima épico; Gran Turismo, uma série de corrida que já fazia grande sucesso no PS One; Devil May Cry, considerado um ícone do gênero com combos e personagens carismáticos; Final Fantasy X, o famoso RPG conhecido por seus belos gráficos, campanhas divertidas e envolventes; Metal Gear Solid 3: SnakeEater, considerado o principal título da franquia e que causou mais estardalhaço entre os fãs; Ratchet & Clank, que possui um visual cheio de cor, efeitos sonoros envolventes e personagens engraçados, tornando-o bem popular entre os jogadores.

PlayStation 3


Diversão em todos os sentidos!


Surgindo no final de 2006, o PlayStation 3 tinha o difícil trabalho de disputar o mercado de jogos contra o Nintendo Wii e o Xbox 360, da Microsoft, além de tentar continuar com o sucesso do antecessor. O PS3 trouxe de inovador uma plataforma completamente online, chamada PlayStation Network ou PSN, em que o usuário podia comprar jogos pela PSN, além da migração do uso de DVD para os discos em Blu-Ray, causando um aumento absurdo de capacidade para 50 GB de conteúdo.
Com um HD interno em todos os modelos, o PS3 permitia que você gravasse os save games, vídeos, músicas e até a possibilidade de ter jogos via download. Segundo a Sony, o PlayStation 3 tinha a missão de se tornar o centro de entretenimento de sua casa. Para fazer diversas funções com o aparelho, além de se divertir com os jogos. O único empecilho ao ser lançado foi o alto preço frente aos concorrentes da mesma geração.
Com suporte para a alta definição, principalmente em razão de sua mídia em Blu-Ray, o PS3 contava com saída HDMI, que permitia uma resolução de até 1080 pixels. O joystick, chamado DualShock 3, passou por algumas alterações significativas, das quais se destacam o sensor de movimento, o motor de vibração e o fato de ser sem fio, facilitando ainda mais a jogabilidade.
A produção do console foi encerrada em março de 2017, com algumas alterações de estrutura e performance durante “sua vida”. Uma das principais mudanças foi o formato modelo Slim (32% menor e 36% mais leve), além de um processador mais silencioso e refrigerado, diminuindo o consumo de energia e os riscos de aquecimento.
A diversidade de jogos exclusivos permaneceu como grande aposta da Sony, fazendo a diferença em sua guerra particular contra o Xbox 360. Merece destaque: a trilogia God of War, os títulos de Final Fantasy, as sequências de Uncharted e Killzone, o consagrado Assassin’s Creed, Gran Turismo 5, Heavy Rain, Metal Gear Solid 4, The Last Guardian, entre outros.

PlayStation 4


PS4: Poderoso e envolvente em todos os sentidos!

O PlayStation 4, atual videogame da Sony, lançado em novembro de 2013, pode ser considerado uma verdadeira central de entretenimento. Pequeno quando comparado à primeira versão do PS3 e com um visual elegante, o PS4 teve uma grandiosa repaginada com uma navegação mais rápida e sem dificuldade. Graças à funcionalidade multitarefas, é possível realizar funções simples, como a configuração da rede sem interromper o jogo.
O poderoso videogame da Sony conta com processadores personalizados de 8 GB de memória, o que representa um ambiente perfeito para a melhor experiência com gráficos complexos e de alta fidelidade. Envolvente e dinâmico em todos os sentidos!
Mantendo o Blu-Ray como mídia física para os jogos, o console permite que muitos jogos também sejam adquiridos online, diretamente pela PlayStation Store. Com 500 GB de espaço mínimo no HD, há espaço de sobra para seus jogos. Para facilitar, o download pode ser feito até mesmo com o console em stand by, não necessitando deixá-lo ligado durante uma madrugada, por exemplo.




Quanto ao joystick, o Dualshock 4 tem como principal novidade um painel de toque em sua parte central, que poderá ser usado em jogos que tiverem essa disponibilidade. Os analógicos estão mais confortáveis e levemente mais afastados, além da superfície mais saliente.Outra diferença significativa é o carregamento da bateria do controle em modo de espera. O Dualshock 4 possui uma barra luminosa que identifica os jogadores para as disputas online, além de mostrar, dependendo do jogo, a energia de seu personagem. Começa mostrando a cor verde, depois altera para o amarelo e, quando chega ao vermelho, indica estado crítico da vida.
A inclusão do botão Share no joystick facilita para quem costuma compartilhar imagens e vídeos de seus jogos, aumentando as funcionalidades sociais da plataforma. Um simples toque na função já irá capturar a tela e ainda armazenar os últimos 15 minutos de jogo. Para definir um ponto para o início da gravação, basta realizar um clique duplo. O material capturado é encontrado em seu perfil diretamente no console.
No que diz respeito aos jogos do PS4, a Sony permanece com a exclusividade para determinadas franquias, uma forte característica da plataforma. Destaque para Uncharted 4, The Last Guardian, Horizon: Zero Dawn, Infamous Second Son, Bloodborne, Destiny, Metal Gear Solid IV: The Phantom Pain e The Witcher 3: Wild Hunt.
Fazendo a alegria dos gamers desde 1994!

Já começam a crescer as especulações sobre um novo console da Sony. Segundo a informação de Damian Thong, um analista da Macquarie Capital Securities, fonte de credibilidade no assunto, que acertou a data de lançamento do PS4 Pro e do PS4 Slim, em 2016, o PlayStation 5 chegaria até metade de 2018. Não se sabe ainda o que de verdade existe sobre esse assunto. O fato é que ele já pode estar sendo desenvolvido.
Além dele, outros especialistas em tecnologia reforçam essa previsão, como Takashi Mochizuki, do Wall Street Journal. Também tem se especulado sobre o fim da unidade de disco, fazendo uso de jogos via download, além de uma maior adaptação aos jogos em realidade virtual, com o uso dos óculos. Ainda é muito cedo para afirmações, mas é certo que o console seria o concorrente direto do Xbox One X, previsto para ser lançado em novembro de 2017, nos Estados Unidos.

Fonte:Guia de Compras(Games) por Casas Bahia

Nenhum comentário

Deixe seu comentário